sexta-feira, 23 de outubro de 2009

Sempre Que Tiver Um Ainda!


Ainda que o mundo vire as costas para mim, e nossos sonhos sejam considerados como meras alucinações por pessoas que acreditávamos que iam sonhar junto conosco; ainda que a esperança seja aquela que foi a primeira vítima fatal diante de tragédias e peças pregadas pela vida; ainda que a fé esteja cicatrizada por conta de tantas decepções; Ele não nos abandona.

Ainda que todos os membros de nossa casa familiar virarem as costas para nós, não depositando nem um pouquinho de confiança nas nossas percepções de vida; ainda que nossos relacionamentos fracassem por razões que não devem ser levadas tão a sério porque podem atingir a todos nós em qualquer momento; ainda que sejamos apunhalados nas costas ou pela frente pelos nossos “Brutus”; Ele ainda não nos desampara.

Ainda que nossa vontade seja totalmente contrária ao que Deus determinou que fosse; ainda que haja uma briga constante entre o bem e o mal dentro de nós e não conseguimos trazer certo controle nessa disputa; ainda que estejamos longe de casa e longe da presença do Pai; Ele nos espera de braços abertos e coração compassivo onde sempre terá nosso lugar reservado.

Ainda que enfrentemos perdas das mais inesperadas e incompreensíveis; ainda que não tenhamos força para realmente enfrentar a situação e levantar a cabeça; ainda que as pessoas nos julguem de não termos fé; Ele ainda nos entende e ainda ama porque Ele não pode negar o que realmente é, ou seja, o verdadeiro amor.

Ainda que enfrentemos tempestades emocionais; ainda que não tivéssemos força para levantar da cama; ainda que não possuíssemos o ânimo necessário para prosseguir a caminhada da vida; ainda que nossos olhos não consigam fixar em Cristo e comecemos a afundar e, perdidos, vemo-nos envoltos pelas ondas e pelo mar que quer nos engolir de vez; Ele é fiel o suficiente para alcançar nossa mão e nos tirar lá do fundo, mesmo que para isso seja necessário andar por sobre essas águas.

Ainda que tudo se perca; ainda que tudo se desintegre; ainda que o nada seja a sobra final; Ele é poderoso suficiente para refazer, renovar, ressuscitar o que estava morto, mesmo que seja por quatro dias, quatro meses ou quatro anos.

Deus é em Cristo e por isso há esperança para qualquer ser humano. É a certeza que o amanhã será melhor, não sabemos quando, mas temos lá no fundo do coração, a certeza do como. Talvez percamos a fé na caminhada, talvez estejamos anestesiados para a mensagem simples do evangelho que se resume em palavras simples como amor, esperança, misericórdia, alegria e paz. São palavras tão distantes do nosso dia a dia, mas ao mesmo tempo tão próximas; vizinhas ao nosso desespero.

Sempre que existir um “ainda”, haverá uma esperança em resposta. Há tempo de se consertar, há tempo para voltar pra casa e ser reconhecido novamente como filho ou filha, há tempo de celebrar e de ter sempre um “ainda” e uma história pra contar.

2 comentários:

Clerison disse...

Por isso tudo o que fazemos é para glória de Deus, sem esperar recompensa no mundo!

Belo artigo Cris.
Parabéns!!!

wilma disse...

Muito bom mesmo, como sempre...
Parabéns!
Muitas saudades....de tudo que ja fizemos.
Bjus