quinta-feira, 25 de fevereiro de 2010

Deus Está no BBB!


É isso mesmo que você acabou de ler! Para mim, Deus sempre esteve no Big Brother Brasil. Apesar da idéia do jogo e de todas as tramas e brigas que acabam acontecendo por conta de tanto dinheiro, seres humanos nos dão uma demonstração incrível que muitas vezes o jogo pela busca do dinheiro é confundido com o jogo pela busca de vida.

Acabamos criticando determinadas situações do cotidiano dos participantes do BBB e nos deparamos com as mesmas situações, mas agora sendo cometidas por nós. Intrigas, fofocas, paqueras, a tensão entre amor e ódio nos relacionamentos, discussões; gente lidando com gente. A única diferença é que nem todos nos assistem e, assim, não enfrentamos os “paredões”. E se enfrentássemos, talvez fossemos sumariamente eliminados.

Deus está no BBB primordialmente porque Ele está em todos os lugares. Ele está essencialmente inteiro, não em partes, não para julgar e nem mesmo para condenar, mas está lá para também ser visto através de manifestações de Sua imagem e semelhança nos seres humanos que ali estão confinados. Os participantes conseguem enganar até certa altura do jogo, mas há momentos de tensão em que os sentimentos se afloram, o humano se revela superior ao jogador. E é exatamente aí que Deus mostra sua cara.

Perceba no dia da eliminação. Há uma mistura de choro e riso totalmente maluca. O que sai, sai chorando porque perdeu a grana, mas sai rindo porque está morrendo de saudade das pessoas aqui fora. Acontece a mesma coisa com aqueles que permanecem. Estão rindo e ao mesmo tempo sentindo muito pela saída de um amigo. Há outras ocasiões em que o eliminado é enxotado com gosto. Todo mundo gosta da saída daquele que armava, confundia e enganava.

Veja como esse jogo nada mais é do que um retrato daquilo que somos e esperamos. Torcemos pelo bom, pelo injustiçado, pelo valente mesmo em meio a muita conspiração e dificuldade. Esperamos pela eliminação do fofoqueiro, do falso, do chato. Parece um conto de fadas, uma novela, onde no fim o bem acaba vencendo.

Isso mostra que queremos que o chato, o fofoqueiro, o monstro que está confinado em nós seja eliminado o mais rápido possível, e isso é projetado no participante que é eliminado. Mas Deus está no BBB mostrando outra realidade.

No BBB a maioria é eliminada e um jogador apenas ganha. Com Deus no jogo, todos vão para o paredão, merecem ser eliminados porque são enganadores, fofoqueiros e chatos, mas Deus nos ensina a nos enxergar diferentemente a partir daquele que decidiu ser eliminado em nosso lugar: Jesus.

O Único Desafio!


Não havia entendido muito bem a passagem bíblica acerca dos últimos dias onde em um discurso profético Cristo afirma que o amor de muitos se esfriaria. Meu coração ficava angustiado com essa palavra pesada. Até que um belo dia, dando uma nova lida mais atenta no texto, eu percebi que Cristo não dá um diagnóstico trágico apenas, mas um desafio de não se deixar abalar pela realidade trágica eu o mundo já hoje enfrenta. O texto diz que aqueles que se manterem fiéis a Deus, que é amor, sairão vencedores.


Quando Deus nos criou, diz o texto sagrado no livro do Gênesis, Ele nos fez à Sua imagem e semelhança, isto é, a essência de Deus foi passada a nós. Somos as únicas criaturas que se relacionam com o Criador, pois somos Seus semelhantes. Outro texto diz que Deus é amor, portanto a imagem de Deus, a essência de Deus, que é o amor, foi passada a nós. Quando deixamos de amar, deixamos de ser humanos, deixamos de ser criaturas de Deus, deixamos de ser filhos de Deus, e por isso pecamos!


O pecado por definição é errar o alvo. Por muitas vezes achamos que errar o alvo significa desobedecer a Deus, desonrar a Deus e outras coisas relacionadas a Deus. Tudo isso é verdade, fazem parte do significado, mas não é a causa principal, não exprime o real significado. O alvo nesse sentido é a humanidade, tendo como coluna vertebral o amor. Quando nos esquecemos disso, tudo se perde. Esse entendimento levou Paulo escrever o texto clássico da Primeira carta aos Coríntios no capítulo 13.


O homem pecou porque quis ser igual a Deus, sendo que ele mesmo já era semelhança do Eterno. A desobediência e todas as outras coisas são apenas desdobramentos dessa vontade louca do homem de controlar as coisas, de ser dono das pessoas, das coisas, do mundo. Hoje se fala em sucesso, em prosperidade, em dinheiro com a fachada de que isso revelaria benção de Deus na vida, mas isso é um engano. Dinheiro, se não for colocado no lugar de servo, acaba sendo senhor e dando a falsa sensação ao seu escravo de que ele tem poder. Olha a serpente atacando de novo!


O controle não é só no dinheiro, mas principalmente nos relacionamentos interpessoais. Marido que quer mandar na esposa, e vice-versa. Amigos que querem controlar outros amigos, gente querendo controlar gente, e nada de amor nesse papo.


Os vírus da indiferença, do controle, do poder, da manipulação entraram na igreja porque entraram primeiro no homem e estarão lá até que sejam extirpados pelo poder do amor. O único desafio que Cristo nos deixou nessa Terra como demonstração de que Ele existe de fato e que abalará o mundo em todas as suas estruturas é que nos amemos uns aos outros, ainda que não haja simpatia. Amor é uma decisão permeada por sentimentos cativos à graça de Deus. Que o mundo veja e conheça a Cristo não pelas marchas nas avenidas, mas pelo desafio constante de que ainda vale a pena amar.

Comemorou Antes...Se Deu Mal!!!!

video

Alegria de pobre dura pouco mesmo, né?

Voltei!!! AÊÊÊÊÊÊÊÊÊÊ!!!!!!


Isso mesmo cambada! Voltei, e voltei com os artigos, enchendo o saco de vcs para que comentem meu blog, voltei com os apelos no Twitter e nas possíveis pregações. Por isso, para uma boa comemoração de retorno, anseio pelos mais esperados, aguardados, sonhados comentários!

Um abraço a todos e até mais!